BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Passou, mas doeu...


"Ninguém sabe o quanto doeu ver vocês três brigarem, três pessoas tão especiais pra mim, pessoas que eu amo tanto. Mas sabe o que doeu mais? Foi quando você gritou daquele jeito comigo, mandando eu ir atrás dele; como se eu tivesse que escolher entre vocês dois e ele. Tudo bem, ele podia até estar errado, mas ele falou que era brincadeira. Doeu, maguou, feriu de um jeito que eu nem sei explicar, eu tinha até planejado ir pra festa, mas depois disso a única vontade que deu foi de chorar.
Sai com raiva, ódio, ódio mesmo, daqueles que machuca. Não queria olhar na cara de nenhum de vocês três tão cedo. O Lucas ainda veio tentar conversar comigo, mas quando eu tô com raiva não tem conversa, palavra que dê jeito. E se eu fosse ouvir ele eu ia começar a chorar na frente dele, chorar de soluçar e isso era a última coisa que eu ia querer. tirei a mão dele do meu braço. Magoada contigo, vendo o Neto lá atrás com aquele idiota que me xingou.
Sabe o que me deu mais raiva? Lembrar que eu não tinha dinheiro pro ônibus, que eu tinha gastado tudo pagando apostila pra vocês. Faltava 0,30 centavos que tu ia me dar lá na tua casa. As lágrimas tavam pra cair, a raiva na garganta. Eu sem tênis, indo a pé pra casa, com raiva, tudo perfeito. Vi a Alessandra no ponto de ônibus, mas não tava a fim de conversa, passei direto olhando pro chão fingindo que não tava vendo ela. E tu ainda disse pra ela que a gente tinha brigado por causa dele. Mentira e tu sabe disso.
Não conseguia mais segurar as lágrimas, cairam todas. Chorei, chorei igual uma besta, as pessoas que passavam na rua ficavam olhando; pouco importava, isso era o de menos. Eu sabia que ele ia me ligar e ligou. Não atendi, três ligações perdidas. Mais uma, atendi, falei triste. Ele perguntou se eu tinha ficado com raiva, fiquei calada. Pediu desculpa pelo amigo dele, perguntou se eu ia pra festa, disse que não, desliguei. Chorei mais ainda. Você me ligou, perguntou se eu tava indo embora a pé, se eu tava com raiva, se eu ia pra festa. Fui curta e grossa.
Parei num banco em baixo da passarela e começei a chorar. Chorei e pensei. Fui pra casa, ele me ligou de novo. Falou que tinha ouvido o que tu tinha dito, e que se eu quisesse nossa amizade viraria coisa só de bom dia, boa tarde e tchau. Doeu sabe. Isso era a última coisa que eu queria. Fui dormir com um aperto no coração, ouvi música e chorei. Chorei que o olho ficou inchado. Coloquei pra fora a dor, a tristeza a magoa.
No outro dia a raiva ainda existia. O Lucas veio falar comigo, sai com raiva. Depois tu chegou dizendo que tinha bebido por minha culpa. Ficou me ligando as 23:00. Ficava chamando meu nome. Ele me chamou pra conversar e disse que tinha fumado uma carteira de cigarro, um atrás do outro e passado mal, por causa de mim. Passou sabe, deixei pra lá. Aceitei as desculpas dos três, mas eu confesso foi chato. Eu sei que tem algumas coisas pra resolver ainda. Porque eu gosto muito dos dois, e eu sinto que agora as coisas vão ser um pouco diferentes, mas eu não quero e não vou perder e nem escolher entre nenhum de vocês dois. Eu te amo; não esqueça disso, sua amizade é muito importante pra mim."


P.S. Ouçam: Boa noite (Sorriso maroto)

P.S². Nada a declarar sobre o assunto. Apenas que tudo está resolvido!

P.S³. Imagem do blog: Vida faceira

Boa tarde e beijos ;*

5 comentários:

''Tay' disse...

Espero que você consiga resolver essa situação e que fique tudo bem.

bjus =*

Tania T. disse...

Algumas amizades são eternas independente dos problemas que acontecem, independente de tudo..

Bjokinhas =*

ines disse...

amei o teu blog escreves mt bem
tou a seguir o teu blog ;)
beijokas

Atreyu disse...

Amigos dão trabalho às vezes né

''Tay' disse...

Tem meme pra vc xD

bjus =*